Desenhos: Cadão Volpato

hhhhh

Rock Europeu

Zum Zum Zum Zazoeira

by DJ Mau Mau

by Luis Depeche & Edu Corelli

Funziona Senza Vapore

LSD

by Moritz Schoenermann

by Pedro Zopelar & Ricardo Salvagni

Remixes

|||| Development: 4 pixels |||| Copyright © Fellini - 2014 |||| fellini@brmusic.com |||| facebook: www.facebook.com/bandafellini ||||

Desenhos: Cadão Volpato

Discografia

O Adeus de Fellini - 1985

Fellini Só Vive 2 Vezes - 1986

3 Lugares Diferentes - 1987

Amor Louco - 1989

Amanhã é Tarde - 2002

Você Nem Imagina - 2010

|||| Development: 4 pixels |||| Copyright © Fellini - 2014 |||| fellini@brmusic.com |||| facebook: www.facebook.com/bandafellini ||||

Desenhos: Cadão Volpato

Letras

Rock Europeu

 

Rock europeu rock europeu

Uma punk varrendo, palácios e cores que falham

Você nem imagina o que você não conheceu

Agora é tarde é tarde meu saco já encheu

 

(profanos nos pequenos templos

o santo e o mistério de Lisboa

bateras no contratempo

velhas estrelas escrotas)

 

E só dentro de um hospício se vive na América

Viver num hospício é melhor que num pardieiro?

Tudo foi sempre uma mera questão de dinheiro

O belo câncer no mundo das idéias

 

(você não tem dinheiro

você quer uma viagem

não se esqueça de tirar o pó

valsas amargas nas cidades)

Teu Inglês

 

Washington acha engraçado o teu inglês?

please, come back

 

Se o mundo explodir em pedaços outra vez

please, come back

 

Eu só vejo o Oeste selvagem na TV

(please...)

 

E passeio no aeroporto sem ninguém

 

 

Ambos Mundos

 

Se eu não trabalhava

alguém dava duro e não faltava grande coisa lá em casa

El Caimán Barbudo sentava na própria cauda

à meia-noite, enquanto você sonhava

 

Depois do batente Vênus descansava

Marte sempre cortês jogava cartas

preto era o céu

bom de se olhar

onde Três Virgos queriam se arrumar

 

Se você passava uma semana na praia

e depois voltava

mesmo assim a gente dava uma pequena pausa

e em ambos mundos se ajeitava

 

Nada

 

Nada na minha casa

nada no horizonte

nada na sua casa

nada na caixa de pandora

nada te perturba

nada no conjunto

nada atrás do biombo

nada na espuma do café

nunca aos domingos

nada nas flores

nada na sinagoga

nada na noite fria de verão

 

 

Funziona Senza Vapore

 

Ninguém é perfeito

Ninguém é perfeito

Eu quis ser

Socialista!

Socialista!

Socialista!

Funziona senza vapore

Eu vi uma ema

No Palácio da Alvorada

Um ex-skinhead falava

Da sua namorada

Como gostava

Dela ser tapada

Funziona senza vapore

 

Zum Zum Zum Zazoeira

 

Quando eu morrer

uma nuvem de pó vai me suceder

 

Sem lampião

talvez deite no escuro o meu coração

 

Mundo velho sem porteira

abre e fecha sozinho o invisível portão

Como a gente faz besteira

um conto tonto um bumba-meu-boi na poeira

Sai debaixo da relva e mastiga as estrelas

Vem do meio da selva escura só zoeira

zum zum zum zum zum zum

zazoeira

 

Quando eu morrer

Zé Galinha vem correndo dizer:

 

"Lá no Fundão

morre mais um amigo (do coração)

 

Riu na hora de ouvir as asneiras

que dele diria o bom capelão"

Como a gente faz besteira

um conto tonto um bumba-meu-boi na poeira

Sai debaixo da relva e mastiga as estrelas

Vem do meio da selva escura só zoeira

zum zum zum zum zum zazoeira

zum zum zum zum zum zazoeira

 

 

Grandes Ilusões

 

Noite Alta

Céu Risonho

Como quando vc fala durante o sono

Meu pai aponta na árvore o fruto estranho

O amor universal

Grandes Ilusões

 

Vc não morre mais tão cedo

De tanto que eu circonavego seu nome

A meia lua de bandeira turca

o Metrô

Grandes Ilusões

 

O filho do filho do filho do homem

O tempo para nós

Grandes Ilusões

 

A quietude é quase um sonho

 

 

 

LSD

 

Eu tomei um LSD

Uma segunda-feira faz dois anos

Eu me lembro, estava sem Você

Os jasmins brilhavam como círios

 

Desenhei o cosmo à minha imagem

Santo e barulhento como um sino

Tatalante e leve, uma bandeira

Dentro de um relógio suiço

 

Eu tomei LSD

Chamei Você no telefone mudo

Dentro de um cartaz da Aeroflot

Triutando a noite, um moinho

 

 

Cultura

 

Sempre que eu ouço a palavra cultura

saco meu revólver

Sempre que eu ouço a palavra cultura

saco meu talão de cheques

saco meu talão de cheques

saco meu revólver

saco meu revólver

saco meu talão de cheques

Me cortaron mis manos!

Me cortaron mis manos!

Me cortaron mis manos!

 

 

|||| Development: 4 pixels |||| Copyright © Fellini - 2014 |||| fellini@brmusic.com |||| facebook: www.facebook.com/bandafellini ||||

Chico Buarque Song

 

the shining eyes of a rabbit

cross the way you take to leave

your home

and people said that you're

alone

and the day begins in shadows

 

shine, shine inside you eyes my

foolish eyes

 

i'm waiting soon your beautiful

smile

a yellow cab in the morning sun

do you still hear Chico Buarque

at night?

you natural look arriving...

 

shine, shine inside your eyes

my foolish eyes

 

 

Amor Louco

 

Cidade perdida

Jogue as cascas pra lá

Só eu e você

E o amor louco

 

Cidade proibida

Fácil vem, fácil vai

Só eu e você

E o amor louco

 

 

Amanhã é Tarde

 

Ah, vem

Amanhã é tarde

Os olhos sonham

Os braços apertam

A noite que cintila

A primavera

Que arde

 

Amanhã é tarde

Tanta saudade

Botão adormecido

Que se abrirá em flor

Nos dedos daquela árvore

Nunca se sabe

Calmamente refletida

Nos vidros do edifício

Você atravessa a cidade

Amanhã

Amanhã

Amanhã

Amanhã

 

 

Desenhos: Cadão Volpato

História

O Fellini começou em um dia trágico para os fãs do post punk. No ano de 1984, mais precisamente no dia 18 de maio (exatos quatro anos após o enforcamento de Ian Kevin Curtis, vocalista do Joy Division).

 

O grupo era então Thomas Pappon (na época baterista do Smack e Mercenárias), Cadão Volpato, jornalista, e Jair Marcos, guitarrista. Thomas sonhava nessa época em passar para o baixo e os dois ficaram pensando na possibilidade de montar uma banda. Foi de Pappon a sugestão do nome Fellini. Resolveram convocar Ricardo Salvagni para completar o quarteto.

O primeiro show da banda foi feito no extinto Bar Albergue, na Rua 13 de maio, cobrindo a lacuna do Nº2, que não se apresentou. Não foi um show muito promissor, em parte pela pouca intimidade dos músicos com seus instrumentos - Ricardo estava na bateria, Jair na guitarra e Thomas no baixo.

 

 

 

Show no Madame Satã - 1985

Show no Madame Satã - 1985

Diferente do primeiro disco, feito em um estúdio, desta vez os dois resolveram fazer sozinhos, depois que Ricardo e Jair saíram por motivos pessoais. De “Fellini só Vive Duas Vezes" saiu o primeiro e único clip do grupo, “Burros e Oceanos”, hoje perdido.

 

O terceiro disco é o preferido de muitos fãs: 3 Lugares Diferentes. Conta com a participação do percussionista Silvano Michelino e traz gravações das vozes do radialista Osmar Santos e do célebre locutor da BBC John Peel, considerado o maior DJ da história do rock.

 

Peel havia tocado em seu programa a música “Outro Endereço Outra Vida” do primeiro disco, O Adeus de Fellini.

Show Tim Festival - 2003

O grupo acabou deixando a Baratos Afins e partindo para outro selo independente, a Wop-Bop, que já havia lançado o primeiro EP do Violeta de Outono, além de discos do Harry, May East, entre outros.

Nascia assim, o disco mais bem acabado da banda, Amor Louco, lançado em 1990.

 

“Amor Louco” traz algumas das músicas mais emblemáticas da banda: a canção-título e o eletro-samba “Chico Buarque Song”.

 

O disco se aproxima mais da MPB e samba, dando ao lançamento um sabor contemporâneo. Apesar de todo o apoio de René Ferri (um dos donos da loja e do selo), mais uma vez o Fellini não conseguiu grande projeção. Desanimados, cada um resolveu seguir sua vida e Thomas foi morar na Alemanha e na Inglaterra, tornando impossível qualquer volta do Fellini.

 

 

Show Studio SP - 2009

O grupo se reuniria de novo para tocar no palco principal do primeiro TIM Festival, em 2003, ao lado de Super Furry Animals, Rapture e White Strippes.

 

Em 2001, Amor Louco e alguns discos da Wop-Bop foram relançados por um pequeno selo independente e no ano seguinte, Thomas e Cadão gravaram em Londres o disco Amanhã É Tarde, nos mesmos moldes de Fellini Só Vive 2 Vezes, mas com adição de samplers.

 

Depois disso, o grupo sumiu novamente e voltou, vez ou outra, para algumas apresentações. As chances de vê-los de volta, nem que seja por um instante, são cada vez mais remotas.

 

 

 

Fonte: http://www.beatrix.pro.br/mofo/fellini.htm

Texto editado por Cadão Volpato.

 

|||| Development: 4 pixels |||| Copyright © Fellini - 2014 |||| fellini@brmusic.com |||| facebook: www.facebook.com/bandafellini ||||

Mas o grupo insistiu e começou a escrever suas primeiras composições até achar que era hora de um LP. Após gravar algumas coisas em um estúdio de oito canais sem produtor, procuraram Luís Calanca, dono da loja Baratos Afins e que já tinha um selo independente.

 

Em 1985 sfoi lançado O Adeus de Fellini. A estética original começava logo no título. Como uma banda estreante poderia dizer adeus? A ideia saiu do álbum de estréia do Durutti Column, The Return of the Durutti Column.

 

“O Adeus” era um disco estranho, meio sombrio, com letras beirando o nonsense. Nelas se destacam algumas canções como “Funziona Senza Vapore”, com um galo cantando; “Zäune”, escrita em alemão por Thomas; e o grande sucesso do grupo, “Rock Europeu”. O disco acabou vendendo pouquíssimo, mas a banda atraiu a atenção da crítica.

 

O grupo fazia esporádicos shows e em 1986 resolveu lançar o segundo disco,  Fellini Só Vive 2 Vezes. Desta vez a banda estava reduzida a apenas Thomas e Cadão e foi gravado na casa de Pappon, em um gravador de quatro canais.

 

 

Videos

Funziona Senza Vapore - São Paulo - Studio SP - 2009

Chico Buarque Song - Porto Alegre - Teatro UFRGS - 1990

Rock Europeu - Rio de Janeiro - Tim Festival - 2003

Zum Zum Zum Zazoeira - Porto Alegre - Teatro UFRGS - 1990

|||| Development: 4 pixels |||| Copyright © Fellini - 2014 |||| fellini@brmusic.com |||| facebook: www.facebook.com/bandafellini ||||